FAQ


Fotoativação

 

Quais os tempos de fotoativação que devem ser utilizados para os diferentes tipos de resinas compostas?

Para cada resina composta, um determinado tempo de fotoativação deve ser utilizado. Por exemplo: resinas compostas híbridas e microhíbridas, nanoparticuladas devem ser fotoativadas durante 20 segundos (resinas para esmalte, mais translúcidas) e 40 segundos (resinas para dentina, mais opacas). Resinas compostas microparticuladas devem ser fotoativadas durante 60 segundos.

O que é comprimento de onda e qual a sua importância na foatoativação?

Comprimento de onda está relacionado com a cor da luz emitida pelo equipamento. Por exemplo, no caso dos equipamentos LED utilizados para fotoativação, a cor da luz emitida pelos mesmos é a luz azul (±470nm). A importância de termos um comprimento de onda adequado para fotoativação relaciona-se à capacidade de absorção da luz pelo fotoiniciador (canforoquinona) presente na composição da maioria dos materiais resinosos fotoativados, promovendo uma polimerização mais adequada. Além disso, um sistema LED azul para fotoativação com comprimento de onda da ordem de 470 nm também promoverá menor aquecimento do material restaurador e da estrutura dental por apenas emitir luz azul, diferente do que acontece com a fonte de luz halógena que não emite apenas luz azul.

Quais são os parâmetros importantes para se realizar uma adequada fotoativação?

Comprimento de onda, intensidade de luz e tempo de exposição. Para o comprimento de onda, fontes de luz que apresentem um comprimento de onda próximo ao espectro de absorção da canforoquinona (±470nm) apresentam-se mais eficientes. Assim, os sistemas LEDs apresentam esta característica, pois emitem luz azul em torno de 470nm com variação de ±20nm. No que diz respeito à intensidade de luz, valores dentro de um intervalo de 400-600 mW/cm2 apresentam-se suficientes para polimerizar 2mm de resina composta. O tempo de exposição depende da resina composta que se está utilizando. De uma forma geral, para resinas translúcidas (esmalte) recomenda-se 20 segundos e resinas opacas (dentina) recomendam-se 40 segundos de exposição.

As ponteiras de fibra acrílica são eficientes?

São eficientes e este fator está principalmente relacionado ao método pelo qual elas são produzidas. Fibras acrílicas produzidas pelo método de usinagem apresentam menos defeitos na sua superfície ou porção interna quando comparadas a outros métodos de fabricação. Estes defeitos podem dificultar a transmissão da luz de forma adequada.

Profª Drª Alessandra Rastelli

Resinas compostas para esmalte e dentina necessitam de maior ou menor potência de fotoativação e por quê?

O tempo de ativação das resinas deve ser o tempo recomendado pelo fabricante da mesma. Resinas para dentina, geralmente, por serem mais opacas, precisam de um tempo maior de fotoativação do que as resinas de esmalte, assim como resinas de cores escuras (A3, 4; A4) também precisam de mais tempo de fotoativação que resinas claras (A1; B1).

O que é intensidade de luz de um aparelho fotoativador?

A intensidade de um aparelho fotoativador é determinada pela razão da potência (W) do emissor pela área (cm2) do mesmo e é dada em W/cm2.

Profº Drº Marcus Vinicius

Envie sua dúvida

Caso não tenha encontrado sua dúvida em nosso FAQ, entre em contato conosco através do formulário abaixo: